1. Usuário
Assine o Estadão
assine

VALERIO

28 DE Janeiro DE 2014
02 DE Dezembro DE 2013
25 DE Novembro DE 2013
23 DE Abril DE 2013

valerio
STF adia sessão para analisar questão sobre pena de Marcos Valério STF adia sessão para analisar questão sobre pena de Marcos Valério STF adia sessão para analisar questão sobre pena de Marcos Valério STF adia sessão para analisar questão sobre pena de Marcos Valério STF adia sessão para analisar questão sobre pena de Marcos Valério STF adia sessão para analisar questão sobre pena de Marcos Valério Supremo reduz pena de dois réus do mensalão Julgamento dos recursos: primeiro dia Julgamento dos recursos: primeiro dia Julgamento dos recursos: primeiro dia Entenda o que Marcos Valério disse ao Ministério Público Entenda o que Marcos Valério disse ao Ministério Público
STF adia sessão para analisar questão sobre pena de Marcos Valério
No início da sessão, os ministros já haviam rejeitado, por unanimidade, os embargos de declaração apresentados pelo ex-tesoureiro do PT, Delúbio Soares, condenado a 2 anos e 3 meses por formação de quadrilha e a 6 anos e oito meses por corrupção ativa
STF adia sessão para analisar questão sobre pena de Marcos Valério
Mais cedo, os ministros reduziram as penas aplicadas a dois réus, Ramon Rollerbach e Enivaldo Quadrado, acolherem parcialmente os argumentos nos embargos de declaração. Condenado a 3 anos e 4 meses de reclusão por formação de quadrilha, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, Rollerbach teve pena reduzida para 2 anos e 8 meses de reclusão porque a defesa apontou um erro material na dosimetria aplicada ao crime corrupção ativa, que foi acolhido pelos ministros
STF adia sessão para analisar questão sobre pena de Marcos Valério
Já a defesa do ex-corretor Enivaldo Quadrado argumentou que à sua pena, de 3 anos e 6 meses de reclusão poderia ser aplicável a substituição por duas penas restritivas alternativas à prisão, de multa 300 salários mínimos e prestação de serviços comunitários, 1h de tarefa por dia de condenação. Os argumentos foram acolhidos por unanimidade pelo Tribunal
STF adia sessão para analisar questão sobre pena de Marcos Valério
Nesta quinta-feira, ao julgar os embargos opostos por Valério, o ministro Joaquim Barbosa votou pela correção do extrato para que a pena final fosse de 186 dias multa, e propôs a alteração do valor do dia-multa, de 10 para 15 salários mínimos. O tema gerou discussão entre os ministros. "Estou tendendo a favorecer ao réu, aplicar a pena mais branda", disse Lewandowski
STF adia sessão para analisar questão sobre pena de Marcos Valério
A defesa do publicitário apontou divergência entre a quantidade de dias-multa que contavam nas deliberações da parte decisória do acórdão (dispositivo) e o extrato da ata do acórdão. O ministro revisor Ricardo Lewandowski propôs a aplicação de 23 dias-multa no primeiro momento mas os ministros em maioria definiram retificação para 186 dias multa. Acontece que na ata do acórdão constou a aplicação de 93 dias-multa. Cada dia-multa tem valor de 10 salários mínimos
STF adia sessão para analisar questão sobre pena de Marcos Valério
Os ministros do Supremo Tribunal Federal encerraram a 23ª sessão de julgamento da ação penal 470 sem concluir a divergência em torno da aplicação da multa aplicada ao operador do mensalão Marcos Valério. A decisão ficará para a próxima sessão, marcada para quarta-feira. Valério foi condenado a mais de 40 anos de prisão, além de multa de R$ 2,78 milhões, por formação de quadrilha, corrupção ativa, peculato, lavagem de dinheiro e evasão de divisas
Supremo reduz pena de dois réus do mensalão
Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) reduziram, nesta quinta-feira, 22, as penas aplicadas a dois réus da ação penal 470, Ramon Rollerbach e Enivaldo Quadrado, após terem acolhidos parcialmente os argumentos nos embargos de declaração. As alterações não têm reflexo nas penas aplicadas aos outros réus
Julgamento dos recursos: primeiro dia
Em sua estreia no julgamento do mensalão, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso afirmou que a corrupção não pode ser politizada, descolando, desta forma, o esquema ocorrido em 2005 do PT. "Não existe corrupção do PT, do PSDB ou do PMDB. Existe corrupção. Não há corrupção melhor ou pior, dos ‘nossos’ ou dos ‘deles’. Não há corrupção do bem. A corrupção é um mal em si e não deve ser politizada", disse
Julgamento dos recursos: primeiro dia
O réu Carlos Alberto Quaglia foi absolvido por formação de quadrilha. O STF determinou em 2012 apenas o repasse das acusações à primeira instância, devido a vícios formais. Na quarta-feira, 14/8, questionados de que houve a absolvição de outros supostos integrantes da quadrilha, os membros da Corte optaram por emitir habeas corpus retirando a acusação contra o réu. Quaglia responderá só por lavagem de dinheiro
Julgamento dos recursos: primeiro dia
O Supremo Tribunal Federal rejeitou totalmente no dia 14 de agosto os recursos de quatro réus, mantendo as condenações e penas proferidas em 2012. Entre eles está o deputado federal Valdemar Costa Neto (PR-SP). Também foram derrubadas cinco preliminares apresentadas pela defesa de 16 dos 25 condenados, como o ex-ministro José Dirceu
Entenda o que Marcos Valério disse ao Ministério Público
O publicitário Nizan Guanaes também teria se beneficiado do dinheiro do esquema. Nizan comandou a campanha derrotada de Jorge Bittar (PT) à prefeitura do Rio
Entenda o que Marcos Valério disse ao Ministério Público
As operações teriam ocorrido em 2005. Além de terem sido garotos-propaganda de Luiz Inácio Lula da Silva na campanha presidencial de 2002, os músicos também trabalharam em campanhas petistas em 2004
+ fotos sobre VALERIO »