1. Usuário
Assine o Estadão
assine

PRESÍDIOS

"Estado" entra no Complexo Penitenciário de Pedrinhas

O repórter Artur Rodrigues registrou as condições em que vivem os presos, que reclamam da superlotação, da violência policial e da má-alimentação

02 DE Setembro DE 2014
22 DE Abril DE 2014
22 DE Março DE 2014
07 DE Março DE 2014
24 DE Fevereiro DE 2014

presidios
Em SP, detentos lotam pátio dos Centros de Detenção Provisória do Belém e dormem em banho de sol Em SP, detentos lotam pátio dos Centros de Detenção Provisória do Belém e dormem em banho de sol Em SP, detentos lotam pátio dos Centros de Detenção Provisória do Belém e dormem em banho de sol Em SP, detentos lotam pátio dos Centros de Detenção Provisória do Belém e dormem em banho de sol Em SP, detentos lotam pátio dos Centros de Detenção Provisória do Belém e dormem em banho de sol Em SP, detentos lotam pátio dos Centros de Detenção Provisória do Belém e dormem em banho de sol Em SP, detentos lotam pátio dos Centros de Detenção Provisória do Belém e dormem em banho de sol
Em SP, detentos lotam pátio dos Centros de Detenção Provisória do Belém e dormem em banho de sol
A pasta informou que o governo vai abrir concurso para contratar 2.673 agentes penitenciários, mas não divulgou prazo. De acordo com dados da própria SAP, os 41 CDPs do Estado estão com 125,97% acima da capacidade. Nas 77 penitenciárias, a taxa é de 60,39%. A gestão Alckmin (PSDB) promete entregar 11 unidades nos próximos anos. Os CDPs precisam de pelo menos 39.320 vagas, enquanto nos presídios há falta de 44.846 postos. As unidades previstas vão criar 7.960 vagas para um déficit de 84.166.
Em SP, detentos lotam pátio dos Centros de Detenção Provisória do Belém e dormem em banho de sol
A Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) negou que há celas com 50 presos. A secretaria informou que não há presos dormindo em "jegas" e negou que o banho de sol seja usado para descanso. Os presos só levam os colchões para o pátio às sextas-feiras para a limpeza das celas, segundo a SAP. De acordo com a pasta, em média, 200 presos deixam o CDP I e 117 o II para cumprir penas em presídios. O marido de Mariana será transferido nos "próximos dias".
Em SP, detentos lotam pátio dos Centros de Detenção Provisória do Belém e dormem em banho de sol
Além do excesso de detentos, há também problemas ocasionados pela falta de funcionários. Cada um dos dois CDPs têm oito carcereiros para cuidar dos detentos nos períodos em que eles ficam fora das celas. "É um barril de pólvora, dependendo da situação, se o agente intervier, ele pode ser perseguido", disse o agente. Segundo ele, no entanto, há um acordo tácito de paz com os detentos, uma vez que a situação é crítica.
Em SP, detentos lotam pátio dos Centros de Detenção Provisória do Belém e dormem em banho de sol
A superlotação é confirmada por funcionários dos CDPs. De acordo com agentes penitenciários, celas projetadas para 12 detentos abrigam até 50 homens. "Eles costumam revezar o sono. Enquanto um fica em pé na cela por duas horas, o outro dorme. Tem gente que dorme sentada no vaso sanitário", contou um funcionário. De acordo o agente, os presos até confeccionam "jegas", redes trançadas de sacos plásticos, para poder dormir.
Em SP, detentos lotam pátio dos Centros de Detenção Provisória do Belém e dormem em banho de sol
A falta de infraestrutura do CDP, na avaliação de Mariana, pode prejudicar a ressocialização de seu marido. "Ele aceita essa condição, porque deixou de ter esperança. Ele está preso para pagar o que fez perante à sociedade, mas nessas condições é capaz de ele sair pior do que entrou", afirmou. O detento divide a cela com mais 34 homens e, segundo sua mulher, "dorme na praia", forma como os presos se referem aos colegas que ficam deitados no chão.
Em SP, detentos lotam pátio dos Centros de Detenção Provisória do Belém e dormem em banho de sol
Parentes de detentos relatam o improviso nos CDPs. "Meu marido aproveita o banho de sol para descansar. Ele não me conta todos os problemas para não me deixar nervosa", conta a dona de casa Mariana Santos Klein Lenbor, de 31 anos, casada com um detento condenado a 8 anos de prisão por roubo. Ele está na unidade há cinco meses.
Em SP, detentos lotam pátio dos Centros de Detenção Provisória do Belém e dormem em banho de sol
Os 4.487 presos dos Centros de Detenção Provisória (CDPs) I e II de Chácara Belém, na zona leste de São Paulo, usam a hora do banho de sol para dormir. Por causa da superlotação, os detentos só conseguem descansar com algum conforto entre as 8h30 e as 15h, quando estão fora das celas. As unidades têm, respectivamente, capacidade para 853 e 844 presos.
+ fotos sobre presídios »