1. Usuário
Assine o Estadão
assine

POLITICA

Pesquisas mostram estabilidade, mas noticiário esquenta campanha

Carlos Melo analisa como Dilma e Aécio são afetados pela desaceleração da economia, pelo julgamento do TCU sobre Pasadena e pelo caso do aeroporto construído em Minas

23 DE Julho DE 2014
22 DE Julho DE 2014
21 DE Julho DE 2014

politica
No Planalo Convenção do PSB oficializa chapa de Campos e Marina Convenção do PSB oficializa chapa de Campos e Marina Convenção do PSB oficializa chapa de Campos e Marina Convenção do PSB oficializa chapa de Campos e Marina Lula P.A Tensões entre a presidente e parlamentares ocorrem desde o início do mandado; veja cronologia Tensões entre a presidente e parlamentares ocorrem desde o início do mandado; veja cronologia Tensões entre a presidente e parlamentares ocorrem desde o início do mandado; veja cronologia Tensões entre a presidente e parlamentares ocorrem desde o início do mandado; veja cronologia Tensões entre a presidente e parlamentares ocorrem desde o início do mandado; veja cronologia Tensões entre a presidente e parlamentares ocorrem desde o início do mandado; veja cronologia
No Planalo
A presidente Dilma e o ministro Aldo Rebelo se reúnem com o presidente do COI, Thomas Bach
Convenção do PSB oficializa chapa de Campos e Marina
Durante a convenção que oficializou a aliança sobraram críticas ao governo da presidente Dilma Rousseff
Convenção do PSB oficializa chapa de Campos e Marina
"Ei, Dilma, sai pra entrar Dudu", diziam os militantes
Convenção do PSB oficializa chapa de Campos e Marina
Ao entrar no auditório da convenção, Campos foi recebido pela militância jovem do PSB com gritos contrários à reeleição da presidente Dilma Rousseff
Convenção do PSB oficializa chapa de Campos e Marina
O PSB acaba de formalizar a candidatura de Eduardo Campos e Silva à presidência da República
Lula P.A
Com as declarações, Lula escancara as divergências coma ´política econômica do governo Dilma
Tensões entre a presidente e parlamentares ocorrem desde o início do mandado; veja cronologia
Março de 2014: Sob a liderança de deputados do PMDB, parte da base aliada se une à oposição para aprovar requerimento do PSDB que cria comissão externa de parlamentares a fim de ir à Holanda apurar denúncias surgidas no país europeu de pagamento de propina a funcionários da Petrobrás.
Tensões entre a presidente e parlamentares ocorrem desde o início do mandado; veja cronologia
Dezembro de 2013: A ameaça de Dilma de vetar o Orçamento impositivo gera mais uma crise entre o Planalto e a base. O governo recua da decisão para acalmar mais essa rebelião dos aliados, que, assim, concordam em votar o Orçamento de 2014.
Tensões entre a presidente e parlamentares ocorrem desde o início do mandado; veja cronologia
Agosto de 2013: A Câmara aprova o Orçamento impositivo, projeto liderado pelo PMDB que obriga o Executivo a pagar todas as emendas parlamentares previstas no ano, outra proposta conduzida por parlamentares da base que desagradou o governo. Em novembro, a proposta é aprovada pelo Senado.
Tensões entre a presidente e parlamentares ocorrem desde o início do mandado; veja cronologia
Junho de 2013: Após os protestos de rua, Dilma não tem apoio dos aliados aos pactos que sugeriu em pronunciamento na TV para dar como resposta às reivindicações dos manifestantes, como a ideia de plebiscito sobre a reforma política, que é bombardeada no Congresso, inclusive por parlamentares de partidos da base do governo.
Tensões entre a presidente e parlamentares ocorrem desde o início do mandado; veja cronologia
Maio de 2013: O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), recusa-se a colocar em votação a MP que trata da redução das tarifas de energia no País. Renan alega que não recuaria do compromisso público que fez com os colegas de não votar medidas provisórias a toque de caixa.
Tensões entre a presidente e parlamentares ocorrem desde o início do mandado; veja cronologia
Maio de 2013: O PMDB obstrui a votação na Câmara da MP dos Portos. O líder Eduardo Cunha propõe uma emenda que desfigura texto acordado com o Executivo, que acaba sendo rejeitada. Aprovado na Câmara após longa discussão, o texto da MP chegou ao Senado no prazo limite da tramitação.
+ fotos sobre POLITICA »