1. Usuário
Assine o Estadão
assine

PASSE LIVRE

Skaf promete passe livre para estudantes

Segundo o candidato do PMDB ao governo de São Paulo, Paulo Skaf, o Estado deve garantir os subsídios necessários para que os jovens se dediquem somente ao estudo

15 DE Julho DE 2014
30 DE Maio DE 2014
10 DE Fevereiro DE 2014

passe livre
Mães de Maio e outros coletivos protestam contra o Massacre do Carandiru Absolvidos PMs que não reprimiram ato Campos diz apoiar MPL Manifestantes incendiaram catracas de papelão e depredaram agências de bancos Manifestantes incendiaram catracas de papelão e depredaram agências de bancos Manifestantes incendiaram catracas de papelão e depredaram agências de bancos Manifestantes incendiaram catracas de papelão e depredaram agências de bancos Manifestantes incendiaram catracas de papelão e depredaram agências de bancos Manifestantes incendiaram catracas de papelão e depredaram agências de bancos Manifestantes incendiaram catracas de papelão e depredaram agências de bancos Manifestantes incendiaram catracas de papelão e depredaram agências de bancos Manifestantes incendiaram catracas de papelão e depredaram agências de bancos
Mães de Maio e outros coletivos protestam contra o Massacre do Carandiru
Mães de Maio e outros coletivos protestam contra o Massacre do Carandiru
Absolvidos PMs que não reprimiram ato
Polícia e manifestantes se enfrentaram durante atos contra o aumento da tarifa de ônibus em São Paulo
Campos diz apoiar MPL
De acordo com Campos, ele e sua vice, Marina Silva, têm o compromisso com a tese do Passe Livre
Manifestantes incendiaram catracas de papelão e depredaram agências de bancos
Um grupo de mascarados chegou a fechar a pista local da Marginal do Pinheiros com grades, placas, cones e barras de andaimes. "A gente está fechando para se a polícia chegar a gente se proteger", disse um deles.
Manifestantes incendiaram catracas de papelão e depredaram agências de bancos
Com o avanço da Tropa de Choque, um grupo dos black blocs fugiram pela rua Butantã e quebraram ao menos duas agências no caminho. O Choque partiu atrás deles.
Manifestantes incendiaram catracas de papelão e depredaram agências de bancos
Mais cedo, um grupo de percussão se apresentava e gritava "Pula catraca!". Depois, os manifestantes leram em conjunto um manifesto e começaram a caminhar por volta das 16h15. Perto das 17h, fecharam a saída da Rua Oscar Freire para a Avenida Rebouças. O protesto bloqueou a passagem no cruzamento entre a Avenida Eusébio Matoso e a Marginal do Pinheiros às 17h50.
Manifestantes incendiaram catracas de papelão e depredaram agências de bancos
Mais cedo, um grupo de percussão se apresentava e gritava "Pula catraca!". Depois, os manifestantes leram em conjunto um manifesto e começaram a caminhar por volta das 16h15. Perto das 17h, os militantes fecharam a saída da Rua Oscar Freire para a Avenida Rebouças. O bordão dos atos de 2013 era repetido: "Que coincidência: não tem polícia, não tem violência".
Manifestantes incendiaram catracas de papelão e depredaram agências de bancos
Os policiais, que durante a tarde não acompanharam o ato de perto, chegaram na Marginal Pinheiros para retirar os manifestantes. A Tropa de Choque avançou sobre os manifestantes destruindo as barricadas formadas por eles com grades, placas, cones e barras de andaimes.
Manifestantes incendiaram catracas de papelão e depredaram agências de bancos
Parte dos manifestantes aproveitou para invadir a concessionária da Mercedes Benz na região e quebrou ao menos 10 veículos.
Manifestantes incendiaram catracas de papelão e depredaram agências de bancos
O ato do MPL foi encerrado com uma partida de futebol na Marginal Pinheiros, jogada por manifestantes ao som de gritos de protesto e tambores.
Manifestantes incendiaram catracas de papelão e depredaram agências de bancos
Os manifestantes chegaram a bloquear a Marginal Pinheiros, onde incendiaram catracas de papelão.
Manifestantes incendiaram catracas de papelão e depredaram agências de bancos
O professor de inglês Lusvarghi, que foi agredido na semana passada após confronto com policiais militares em protesto no dia da abertura do Mundial, participou do movimento. Segundo ele, "para mostrar que as coisas estão erradas e exigir que o governo tome uma atitude".
+ fotos sobre Passe Livre »