1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Iraque

Em meio a fim de guerra e retirada militar americana, iraquianos preocupam-se com volta da violência no país

    Manifestação no IraqueKarim Kadim/AP
    Inspirados pelas revoluções nos países vizinhos, os iraquianos por melhores serviços públicos, salários maiores e o combate à corrupção no país em pelo menos três cidades. As marchas tornaram-se mais uma preocupação para o governo do primeiro-ministro Nouri al-Maliki, que já tem de lidar com a retirada das tropas americanas e uma possível nova escalada de violência.

    Os protestos foram pacíficos em sua maioria, demonstrando também apoio a líbios, egípcios e tunisianos, que lutaram contra as ditaduras de seus próprios países. Mas uma emissora que transmitiu imagens das marchas acabou incendiada.

    As manifestações no Iraque também refletiram a insatisfação de muitas pessoas após a queda do ditador Saddam Hussein, há oito anos. Desde então, a nação vive uma situação de instabilidade política, com governos fracos e tensões sectárias. No final de 2011, os Estados Unidos concluíram sua retirada militar do país, encerrando o conflito iniciado em 2003.

    Veja também:
    especialMAPA: 
    A revolta que abalou o Oriente Médio
    tabela ESPECIAL: Um ano de Primavera Árabe
    mais imagens OLHAR SOBRE O MUNDO: Imagens da revolução

    Mais notícias sobre Iraque

    Notícias e reportagens
    Infográficos

    Fotos
    • Agentes de segurança do Iraque observam o local da explosão de um carro-bomba na área de Al-Obeidi, bairro predominantemente xiita
    • O presidente francês, François Hollande (E), se reúne com o premiê iraquiano, Haider Abadi, antes visitar tropas francesas que lutam contra o Estado Islâmico
    • Forças de segurança iraquiana isolam praça do distrito de maioria xiita Cidade de Sadr, no leste de Bagdá, onde explosão de carro-bomba deixou ao menos 37 mortos
    • Reprodução de vídeo da execução do ditador iraquiano Saddam Hussein momentos antes de ele ser enforcado, em 30 de dezembro de 2006
    • Saddam Hussein é julgado e condenado morte no dia 5 de novembro de 2006 por tribunal especial iraquiano na capital Bagdá
    • Soldados americanos retiram Saddam Hussein de esconderijo na localidade de Al-Daur, perto de sua cidade natal, Tikrit, na noite do dia 13 de dezembro de 2003, depois de uma caçada de 8 meses
    • Tropas iraquianas avançam pela cidade de Mossul na segunda fase da operação contra os jihadistas do EI
    • Explosão atinge comboio das Forças Especiais do Exército iraquiano durante ofensiva contra o EI em Mossul
    • O cerco a Mossul
    • Iraquianos choram ao lado de corpo de soldado morto durante combate com o Estado Islâmico em Mossul
    • Batalha de Mossul
    • Retomada de Mossul
    • Retomada de Mossul
    • Retomada de Mossul
    • Retomada de Mossul
    • Tanques iraquianos entram no vilarejo de Abu Shuwayhah, ao sul de Mossul
    • Combatentes iraquianos retomaram ofensiva em Mossul contra o Estado Islâmico
    • Soldados iraquianos na região de Shura, ao sul de Mossul; país nega que Turquia tenha ajudado na campanha contra os jihadistas
    • Soldados iraquianos exibem a bandeira do país ao tomarem o controle do vilarejo de Khuwayn, ao sul de Mossul
    • Autoridades dos EUA avaliam ser provável que o EI use armas químicas na batalha pelo controle de Mossul
    • Com a bandeira do país hasteada, Iraquianos comemoram a retomada do vilarejo de Bajwaniyah, nos arredores de Mossul
    • Iraque inicia ofensiva para recuperar Mossul do Estado Islâmico
    • Iraque inicia ofensiva para recuperar Mossul do Estado Islâmico
    • Iraque inicia ofensiva para recuperar Mossul do Estado Islâmico