1. Usuário
Assine o Estadão
assine

IPTU

"Não temos recursos para investimentos em 2014", diz Haddad

Para o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, o cronograma de investimentos foi comprometido após prefeitura perder suas duas principais fontes de arrecadação: IPTU e transporte

24 DE Outubro DE 2014
21 DE Outubro DE 2014
06 DE Junho DE 2014
11 DE Março DE 2014
09 DE Fevereiro DE 2014

iptu
Prefeitura de São Paulo notifica imóveis ociosos sobre IPTU progressivo MP dá parecer favorável ao aumento do IPTU Veja como colocar as contas em ordem no começo do ano Veja como colocar as contas em ordem no começo do ano Veja como colocar as contas em ordem no começo do ano Veja como colocar as contas em ordem no começo do ano Veja como colocar as contas em ordem no começo do ano Veja como colocar as contas em ordem no começo do ano 1,5 milhão de imóveis pagarão até 35% mais a partir de 2014 1,5 milhão de imóveis pagarão até 35% mais a partir de 2014 1,5 milhão de imóveis pagarão até 35% mais a partir de 2014 1,5 milhão de imóveis pagarão até 35% mais a partir de 2014
Prefeitura de São Paulo notifica imóveis ociosos sobre IPTU progressivo
No mapa, a área da capital paulista onde imóveis serão notificados inclui praticamente toda a cidade
MP dá parecer favorável ao aumento do IPTU
MP dá parecer favorável ao aumento do IPTU
Veja como colocar as contas em ordem no começo do ano
Aproveitando sobras. Se restou um dinheirinho, organize agora para não passar sufoco. A poupança é um dos investimentos mais seguros do País, embora seja o que oferece o menor retorno. A pessoa ainda pode apostar nos papéis do governo (Títulos do Tesouro) e CDBs (Certificados de Depósito Bancários), que são títulos emitidos por bancos e negociados a partir de uma taxa bruta de juros anual. Em todos os casos, vale pesquisar as condições para avaliar qual modelo se encaixa mais às expectativas.
Veja como colocar as contas em ordem no começo do ano
Material escolar dos filhos. Antes de comprar a lista toda, verifique se há itens do ano passado que ainda podem ser aproveitados, como lápis de cor, régua, giz de cera, apontador, entre outros. Uma boa ideia é participar de comunidades da escola nas redes sociais e propor trocas de livros e uniformes com pais de crianças de outras séries. Sabendo exatamente do que precisa, organize ou faça parte de um grupo para comprar o material no atacado, porque os preços geralmente compensam.
Veja como colocar as contas em ordem no começo do ano
Dívidas. Ficou empolgado no fim de ano e gastou mais do que devia? Parcelar novamente a fatura do cartão de crédito pode transformar o seu problema numa bola de neve, porque os juros cobrados são sempre muito altos. Tente primeiro negociar essa taxa com a empresa do cartão. Geralmente, o melhor negócio é levantar um empréstimo bancário. A taxa de parcelamento do cartão de crédito é de 12 a 15% ao mês, e alguns bancos emprestam dinheiro de 3, 5 a 5% ao mês. O mesmo vale para cheque especial.
Veja como colocar as contas em ordem no começo do ano
IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). O pagamento pode ser efetuado de uma só vez ou em até 10 prestações iguais, mensais e sucessivas, com vencimento sempre no mesmo dia de cada mês. Há desconto de 4% no pagamento à vista. Caso não tenha guardado o dinheiro, a melhor opção é parcelar.
Veja como colocar as contas em ordem no começo do ano
IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores). Pagar à vista é bom negócio se você tiver dinheiro guardado, pois há desconto de 3%. Mas não vale a pena adquirir empréstimos para pagar o imposto em cota única. O IPVA também pode ser pago em fevereiro em parcela única sem o desconto ou parcelado em três vezes, com o primeiro pagamento em janeiro.
Veja como colocar as contas em ordem no começo do ano
Começo de ano: hora de tirar o dinheiro do bolso ou colocar a casa em ordem após os gastos das festas de Natal e Réveillon. Se o leitor não guardou parte do 13º salário para as despesas que começam em janeiro, o momento pede organização. Para não se perder, siga as dicas!
1,5 milhão de imóveis pagarão até 35% mais a partir de 2014
O texto aprovado mantém a isenção de IPTU para aposentados que recebem até 3 salários mínimos e cria categorias de descontos para aqueles que ganham até 4 salários mínimos (50%) e 5 salários mínimos (30%). Segundo a Secretaria Municipal de Finanças, as alterações feitas pelos vereadores vão reduzir a arrecadação com IPTU prevista para 2014 em R$ 150 milhões.
1,5 milhão de imóveis pagarão até 35% mais a partir de 2014
Assim, o proprietário de uma casa que teve valorização de 43%, pagará 20% de aumento em 2014, 10% em 2015, 10% em 2016 e a correção monetária em 2017, e não mais os 3% restantes. Nos casos em que o resíduo ainda ficar superior à inflação, valerá o teto, de 10%. Numa simulação com IPTU de R$ 1.000, o reajuste até o limite das travas em quatro anos será de 59,7% para residências e de 105% para o comércio.
1,5 milhão de imóveis pagarão até 35% mais a partir de 2014
Com a mudança, o dono de um imóvel que foi valorizado em 4%, por exemplo, pagará não mais esse índice de reajuste, mas o valor da inflação, que neste ano é estimada em 6%.O mesmo valerá na conta do pagamento residual a partir de 2015, cujas travas serão de 10% para residências e 15% para comércios até 2017, quanto será feita nova revisão da PGV.
1,5 milhão de imóveis pagarão até 35% mais a partir de 2014
O texto aprovado nesta terça não sofreu alterações em relação a votação da semana passada, mas a base governista na Câmara mudou o discurso e confirmou que o IPTU continuará a ser corrigido pela inflação, o que havia sido descartado antes. Agora, mesmo imóveis que não sofreram valorização na revisão da Planta Genérica de Valores (PGV) terão seus boletos corrigidos pela inflação acumulada do ano anterior.
+ fotos sobre IPTU »