1. Usuário
Assine o Estadão
assine

EDUARDO COUTINHO

Sob aplausos de cinco minutos, Eduardo Coutinho é enterrado no Rio

Documentarista, morto a facadas no domingo, foi homenageado por amigos e familiares

21 DE Março DE 2014
16 DE Março DE 2014
05 DE Março DE 2014
03 DE Março DE 2014
15 DE Fevereiro DE 2014

eduardo coutinho
Um Dia na Vida As Canções (2011) Jogo de Cena (2007) Edifício Master (2002) Cabra Marcado para Morrer (1984) Conheça mais sobre a filmografia do diretor brasileiro
Um Dia na Vida
Coutinho faz a montagem de um zapping de 24 horas por emissoras de televisão. Nesse filme que não pode ser exibido comercialmente, por questões de direitos autorais, há um corte no imaginário televisivo brasileiro como jamais foi feito. Ao colocar situações como momentos de telejornais, programas sensacionalistas, novelas e pregadores evangélicos na tela do cinema, Coutinho chama a atenção para o absurdo e escancara a falta de qualidade da TV aberta brasileira.
As Canções (2011)
Em As Canções, o mecanismo de Jogo de Cena é ampliado para outra dimensão, pesquisando-se com as pessoas as músicas que mais as tocaram em sua vida.
Jogo de Cena (2007)
A reinvenção era uma constante de Coutinho. Em Jogo de Cena, as histórias de vida de mulheres são colhidas da maneira habitual. Mas agora, ou as próprias personagens as interpretam ou atrizes, famosas ou menos conhecidas, que reproduzem as histórias das mulheres anônimas que as experimentaram. Intelectualmente estimulante, o filme desperta uma emoção profunda nos espectadores. É um marco e implode os limites claros entre ficção e documentário.
Edifício Master (2002)
Graças a seu dom de saber entrevistar como poucos, as pessoas diziam para Coutinho coisas que não diziam para ninguém. Junto com sua equipe, o diretor alugou por sete dias um apartamento nesse prédio de classe média baixa em Copacabana, que abriga cerca de 500 pessoas. Misturando cinema social e psicanálise, Coutinho mostra histórias surpreendentes de 37 personagens ímpares. Edifício Master funciona como uma analogia do próprio Brasil.
Cabra Marcado para Morrer (1984)
O documentário romanceado sobre a morte do líder camponês João Pedro Teixeira, assassinado em 1962, define toda uma época, do início da ditadura até a abertura política. A produção havia sido interrompida com o golpe de 1964 e a família Teixeira, que dela participava, tinha caído na clandestinidade. Retomado em 1984, o filme une duas pontas da história brasileira e devolve a dona Elizabeth uma simbólica carta de cidadania que havia lhe sido roubada pelo golpe.
Conheça mais sobre a filmografia do diretor brasileiro
Em quase 50 anos de carreira, Eduardo Coutinho fez mais de 20 filmes. Separamos cinco títulos de um mestre do documentário que se destaca como o mais importante cultor do gênero no País e um dos maiores do mundo.
+ fotos sobre Eduardo Coutinho »