1. Usuário
Assine o Estadão
assine

EDUARDO AZEREDO

19 DE Maio DE 2014
11 DE Abril DE 2014
27 DE Março DE 2014
21 DE Março DE 2014
13 DE Março DE 2014

eduardo azeredo
O ex-deputado do PSDB, Eduardo Azeredo O foco do processo é a campanha eleitoral do então governador de Minas, Eduardo Azeredo, em 1998 O foco do processo é a campanha eleitoral do então governador de Minas, Eduardo Azeredo, em 1998 O foco do processo é a campanha eleitoral do então governador de Minas, Eduardo Azeredo, em 1998 O foco do processo é a campanha eleitoral do então governador de Minas, Eduardo Azeredo, em 1998 O foco do processo é a campanha eleitoral do então governador de Minas, Eduardo Azeredo, em 1998 O foco do processo é a campanha eleitoral do então governador de Minas, Eduardo Azeredo, em 1998
O ex-deputado do PSDB, Eduardo Azeredo
O STF ainda decidiu desmembrar a ação, que começou a tramitar em Belo Horizonte em fevereiro de 2010
O foco do processo é a campanha eleitoral do então governador de Minas, Eduardo Azeredo, em 1998
Senador Clésio Andrade (PMDB-MG): foi candidato a vice-governador na chapa de Azeredo. Segundo o Ministério Público, participava na ocasião como sócio da SMP&B, empresa de Marcos Valério usada no esquema. É réu em ação civil e em ação penal, ambas em tramitação no Supremo. A defesa do parlamentar nega as acusações.
O foco do processo é a campanha eleitoral do então governador de Minas, Eduardo Azeredo, em 1998
Cláudio Mourão: era tesoureiro da campanha de Azeredo e também foi acusado pelo Ministério Público de peculato e formação de quadrilha. Em abril de 2014, completará 70 anos e deve requerer na Justiça a prescrição dos crimes. Ele nega envolvimento e, a despeito da prescrição dos crimes, a defesa acredita que Mourão seria absolvido no caso.
O foco do processo é a campanha eleitoral do então governador de Minas, Eduardo Azeredo, em 1998
Ex-ministro Walfrido dos Mares Guia (PSB-MG): atuou, de acordo com a denúncia, como coordenador-geral da campanha de 1998, quando candidato a deputado federal. Foi acusado de peculato e formação de quadrilha, mas, ao completar 70 anos, teve os crimes prescritos e, portanto, está livre do processo. A defesa negava o envolvimento do ex-ministro com o esquema.
O foco do processo é a campanha eleitoral do então governador de Minas, Eduardo Azeredo, em 1998
Empresário Marcos Valério: segundo a acusação, o publicitário era o operador do esquema. Fazem parte desse núcleo ainda seus ex-sócios Ramon Hollenbach e Cristiano Paz, também denunciados em uma das ações em curso. Os três foram, anos depois, denunciados por envolvimento com o mensalão envolvendo lideranças do PT.
O foco do processo é a campanha eleitoral do então governador de Minas, Eduardo Azeredo, em 1998
Deputado federal Eduardo Azeredo (PSDB-MG): é apontado pela Procuradoria-Geral da República como o responsável pelo esquema de arrecadação ilegal de recursos para sua campanha à reeleição para o governo de MG, em 1998. Para a acusação, o caso foi o embrião do mensalão ligado ao PT. Azeredo, atual deputado federal, nega envolvimento.
O foco do processo é a campanha eleitoral do então governador de Minas, Eduardo Azeredo, em 1998
Segundo a denúncia da Procuradoria-Geral da República, um esquema de arrecadação ilegal de recursos abasteceu a tentativa de reeleição do então governador de Minas. Eduardo Azeredo (PSDB), atualmente deputado federal, nega envolvimento no caso. No STF, o caso tramita desde 2009 e a expectativa é que a ação penal seja avaliada pela Corte ainda no primeiro semestre deste ano. Além da ação penal, há mais três ações decorrentes dos fatos relacionados à campanha de Azeredo. Conheça os envolvidos no c
+ fotos sobre Eduardo Azeredo »