1. Usuário
Assine o Estadão
assine

CURITIBA

Curitiba na Copa

Atrações da verde e saborosa capital paranaense

30 DE Agosto DE 2014
09 DE Julho DE 2014
08 DE Julho DE 2014
27 DE Junho DE 2014

curitiba
Jogadores ressaltam a tranquilidade no CT do Caju Obras no entorno ainda não foram concluídas Faltando menos de dois meses para a Copa do Mundo, Valcke visita cidades-sede Uma chef inventiva, irmãs chocolateiras e cervejeiro doido fazem cena da capital paranaense Uma chef inventiva, irmãs chocolateiras e cervejeiro doido fazem cena da capital paranaense Uma chef inventiva, irmãs chocolateiras e cervejeiro doido fazem cena da capital paranaense Uma chef inventiva, irmãs chocolateiras e cervejeiro doido fazem cena da capital paranaense Uma chef inventiva, irmãs chocolateiras e cervejeiro doido fazem cena da capital paranaense Uma chef inventiva, irmãs chocolateiras e cervejeiro doido fazem cena da capital paranaense Uma chef inventiva, irmãs chocolateiras e cervejeiro doido fazem cena da capital paranaense Uma chef inventiva, irmãs chocolateiras e cervejeiro doido fazem cena da capital paranaense Uma chef inventiva, irmãs chocolateiras e cervejeiro doido fazem cena da capital paranaense
Jogadores ressaltam a tranquilidade no CT do Caju
Jogadores ressaltam a tranquilidade no CT do Caju
Obras no entorno ainda não foram concluídas
Obras no entorno ainda não foram concluídas
Faltando menos de dois meses para a Copa do Mundo, Valcke visita cidades-sede
Os membros do comitê esperavam, depois de tanto ter esticado prazos para a conclusão das arenas, encontrar agora, a menos de dois meses para a bola rolar, os trabalhos mais adiantados, mas ainda encontra pela frente muito a ser feito
Uma chef inventiva, irmãs chocolateiras e cervejeiro doido fazem cena da capital paranaense
TORMENTA. Rótulo: Hoppy Day. Preço: R$ 26,50 (600 ml). American pale ale com jeitão de IPA. No nariz, cítricos e herbais do lúpulo. Na boca, amargo impactante. Combina com chilli e tortilla.
Uma chef inventiva, irmãs chocolateiras e cervejeiro doido fazem cena da capital paranaense
GAUDENBIER. Rótulo: Lager Naturtrüb. Preço: R$ 17 (600 ml). Para tomar sem pompa. Zero frescura, muito frescor. Está tudo ali nessa lager não filtrada: doce do malte, amargo do lúpulo e a qualidade das cervejas artesanais. Combina com descompromisso.
Uma chef inventiva, irmãs chocolateiras e cervejeiro doido fazem cena da capital paranaense
KLEIN. Rótulo: Brown Ale. Preço: R$ 12 (600 ml). Foco no malte. Inglesamente classuda. No nariz, caramelo. Na boca, fácil e doce. É uma New Castle melhorada. Combina com copa.
Uma chef inventiva, irmãs chocolateiras e cervejeiro doido fazem cena da capital paranaense
F#%&ING. Rótulo: American Pale Ale. Preço: R$ 19 (350 ml). Lançada em novembro, tem cor e espuma lindas. É uma cerveja bonita. No nariz, lichia. Na boca, amargor longo. Combina com croquete.
Uma chef inventiva, irmãs chocolateiras e cervejeiro doido fazem cena da capital paranaense
Não é preciso dar corda em Samuel Cavalcanti para que ele desate a falar. O pernambucano de 41 anos vive em Curitiba desde os 18, mas guarda o sotaque e o jeito arretado da terra natal. De cabelos grisalhos meio desgrenhados, Samuel, um químico de formação, tem ares de profeta - e, pelo menos no mundo da cerveja, de fato o é. Com sua Bodebrown (R. Carlos de Laet, 1015, Hauer, Curitiba), cervejaria que fundou em 2009, ele assumiu o papel de líder revolucionário. Veja algumas das cervejas.
Uma chef inventiva, irmãs chocolateiras e cervejeiro doido fazem cena da capital paranaense
Leo Moço, que abriu há um mês o Barista Coffee Bar em Curitiba, venceu em setembro o Campeonato Brasileiro de Baristas, o que o credencia para o Campeonato Mundial, em junho na Itália. É minucioso com a técnica para se tirar o expresso perfeito e vidrado na temperatura exata para a torrefação ótima do grão. Mas não quer que essa ultraespecialização apareça na xícara de quem vai beber. "Nosso meio gourmetizou demais o café”, diz Leo. R. Moyses Marcondes, 357, Juvevê, Curitiba.
Uma chef inventiva, irmãs chocolateiras e cervejeiro doido fazem cena da capital paranaense
No restaurante Manu serve-se apenas menu degustação de quatro, seis ou oito tempos - e apenas à noite. É cozinha de autor. Autora, no caso. Manu Buffara já passou um mês num barco pesqueiro no Alasca, seguiu viagem à Itália, onde fez curso de cozinha e começou a estagiar em restaurantes. A casa fez três anos em janeiro, e a chef já é conhecida no Brasil - recebeu prêmios locais e começa a participar de festivais país afora. Al. Dom Pedro II, 317, Batel, Curitiba.
Uma chef inventiva, irmãs chocolateiras e cervejeiro doido fazem cena da capital paranaense
Se você for ao Rause Café e Vinho, em Curitiba, até as 14h30 e pedir um café, será servido por um homem de olhar sério, barba por fazer e um monte de pulseiras no braço. O líquido feito de grãos especiais certamente virá na medida, denso e equilibrado - um café de primeira. Depois desse horário, o premiado barista Otávio Linhares larga o balcão para agitar a cena artístico-literária curitibana: cuida também de sua editora de livros, Encrenca. Al. Dr. Carlos de Carvalho, 696, Centro, Curitiba.
Uma chef inventiva, irmãs chocolateiras e cervejeiro doido fazem cena da capital paranaense
As irmãs Bibiana e Carolina fazem tudo juntas: viajam, vão ao bar, saem para jantar e, principalmente, produzem chocolates excepcionais. Foram elas que puseram Curitiba no mapa chocolateiro do Brasil quando, há dez anos, inauguraram sua loja. A Cuore di Cação foi a primeira chocolataria brasileira a participar do Salon du Chocolat de Paris, mais importante evento do ramo profissional de quem fabrica, come e vive o chocolate. Encomendas pelo site cuoredicacaochocolateria.com.br.
+ fotos sobre curitiba »