1. Usuário
Assine o Estadão
assine

CUBANOS

01 DE Abril DE 2014
21 DE Março DE 2014
12 DE Março DE 2014
28 DE Fevereiro DE 2014

cubanos
Médicos estrangeiros começam a ter aulas sobre saúde pública e língua portuguesa Médicos estrangeiros começam a ter aulas sobre saúde pública e língua portuguesa Médicos estrangeiros começam a ter aulas sobre saúde pública e língua portuguesa Médicos estrangeiros começam a ter aulas sobre saúde pública e língua portuguesa Médicos estrangeiros começam a ter aulas sobre saúde pública e língua portuguesa Médicos estrangeiros começam a ter aulas sobre saúde pública e língua portuguesa Médicos estrangeiros começam a ter aulas sobre saúde pública e língua portuguesa Ministro da Saúde participa de acolhimento de médicos estrangeiros em Brasília Ministro da Saúde participa de acolhimento de médicos estrangeiros em Brasília Ministro da Saúde participa de acolhimento de médicos estrangeiros em Brasília Ministro da Saúde participa de acolhimento de médicos estrangeiros em Brasília Ministro da Saúde participa de acolhimento de médicos estrangeiros em Brasília
Médicos estrangeiros começam a ter aulas sobre saúde pública e língua portuguesa
Os 644 profissionais que vão atuar na primeira fase desembarcaram entre sexta-feira, 23, e domingo, 25, em oito capitais brasileiras: Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Salvador, Recife e Fortaleza.
Médicos estrangeiros começam a ter aulas sobre saúde pública e língua portuguesa
O Ministério da Saúde defende que a bolsa prevista consiste em uma "bolsa-formação", uma forma de remuneração para a especialização na atenção básica, que será feita ao longo dos três anos de atuação no programa. Além disso, a pasta argumenta que os médicos vão ter que contribuir com a Previdência Social, para terem direito a licenças e outros benefícios.
Médicos estrangeiros começam a ter aulas sobre saúde pública e língua portuguesa
As entidades médicas criticam ainda o tipo de vínculo, considerado por elas precário, que os profissionais estrangeiros que vierem ao país pelo programa Mais Médicos terão. Eles receberão uma bolsa formação no valor de R$ 10 mil, sem contrato empregatício.
Médicos estrangeiros começam a ter aulas sobre saúde pública e língua portuguesa
O ministro da Saúde defende que as 3 semanas de ambientação, nas quais os profissionais estrangeiros terão aulas, em universidades públicas federais, sobre saúde pública, com foco na organização e funcionamento do Sistema Único de Saúde (SUS) e língua portuguesa, servirão para os médicos serem avaliados, "podendo inclusive ser reprovados".
Médicos estrangeiros começam a ter aulas sobre saúde pública e língua portuguesa
Os médicos estrangeiros terão aulas em universidades federais sobre saúde pública e língua portuguesa, mas não vão precisar passar pelo Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos (Revalida), que tem alto índice de reprovação e é obrigatório para quem atua no Brasil e tem diploma de outro país.
Médicos estrangeiros começam a ter aulas sobre saúde pública e língua portuguesa
Os 644 profissionais que vão atuar na primeira fase desembarcaram entre sexta-feira, 23, e domingo, 25, em oito capitais brasileiras: Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Salvador, Recife e Fortaleza.
Médicos estrangeiros começam a ter aulas sobre saúde pública e língua portuguesa
Grupo de médicos brasileiros e estrangeiros que vão trabalhar no programa Mais Médicos assiste a uma palestra na Escola Municipal de Saúde da Vila Olímpia, em São Paulo. O processo de avaliação e acolhimento de todos os médicos com diploma estrangeiro e sem revalidação que vão atuar por 3 anos em regiões carentes do Brasil começou nesta segunda, 26.
Ministro da Saúde participa de acolhimento de médicos estrangeiros em Brasília
A vice-ministra defendeu a qualificação dos médicos cubanos. Ela destacou a experiência dos profissionais na atuação em diversos países e disse que os cubanos já atuaram em regiões com condições de trabalho difíceis.
Ministro da Saúde participa de acolhimento de médicos estrangeiros em Brasília
A vice-ministra da Saúde de Cuba, Márcia Cobas, também esteve no evento. Ela disse que os médicos cubanos querem trabalhar em cooperação com os profissionais brasileiros, e não ocupar o lugar de outros médicos.
Ministro da Saúde participa de acolhimento de médicos estrangeiros em Brasília
Os médicos que vão atuar em áreas indígenas terão aulas extras, específicas sobre a cultura dos locais onde vão atuar. "(As aulas) vão tratar da cultura, das dificuldades de deslocamento, horário de trabalho e servirão para conhecer as doenças mais comuns da população", afirmou Padilha.
Ministro da Saúde participa de acolhimento de médicos estrangeiros em Brasília
O módulo de acolhimento e avaliação dos profissionais estrangeiros conta, nesta fase, com 176 profissionais que vieram de Cuba e 23 que se formaram em outros países, principalmente Portugal e Espanha. Eles terão aulas e serão avaliados antes de seguir para os Estados onde vão trabalhar.
Ministro da Saúde participa de acolhimento de médicos estrangeiros em Brasília
Ministro afirmou que o governo tem segurança jurídica para a vinda de médicos estrangeiros. Ele falou que o próprio procurador-geral do Trabalho disse claramente que a MP estabelece o processo de registro desses profissionais.
+ fotos sobre CUBANOS »