1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Carlinhos Cachoeira

Clique na foto e veja galeria com políticos a quem a CPI do Cachoeira deve atingir

CPI do cachoeira

Carlinhos Cachoeira (Carlos Augusto de Almeida Ramos) é um bicheiro brasileiro.

Ficou conhecido em 2004, após divulgar vídeo no qual Waldomiro Diniz, assessor do então ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu, lhe pedia propina para o PT e PSB em troca de favores. A contrapartida não veio e Cachoeira liberou a gravação, que chegou às mãos do Ministério Público e da imprensa.

Waldomiro Diniz deixou o governo no mesmo dia, provocando a primeira crise no Governo Lula. Oposição e aliados do governo tentaram criar a CPI dos Bingos, mas a criação foi adiada para 2005. Na mesma época, eclodiu a CPMI do Correios, que desencadeou no escândalo do mensalão.

Além de Waldomiro Diniz, outro personagem muito citado nas investigações da CPI dos Bingos foi o bicheiro Carlinhos Cachoeira. Cachoeira volta às páginas de notícias quando, em 29 de fevereiro de 2012, foi preso pela Polícia Federal durante a Operação Monte Carlo. Interceptações telefônicas captadas pela PF durante a investigação envolviam o senador Demóstenes Torres (DEM-GO), em conversas sobre dinheiro supostamente fruto de propina.

Reportagens mostram ainda que a Polícia Federal relata a Construtora Delta, a maior empreiteira de obras do PAC do governo federal e que teve José Dirceu como consultor, como provável envolvida com o esquema.

Em 25 de abril de 2012 foi instalada a CPMI do Cachoeira para averiguar pelo menos 15 tipos de crimes cometidos pelo contraventor e seu grupo.

Mais notícias sobre Carlinhos Cachoeira

Notícias e reportagens