1. Usuário
Assine o Estadão
assine

CABRAL

Cariocas usam guardanapo na cabeça em manifestação contra Cabral

Militantes do PSOL protestaram em uma praça do Rio e pediram CPI para apurar o envolvimento do governador do Estado com o o dono da Delta, Fernando Cavendish

28 DE Maio DE 2014
04 DE Abril DE 2014

cabral
Evaldo Cabral de Mello Luiz Fernando Pezão (PMDB), candidato à reeleição, tem 31% das intenções de voto O ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral Sai o livro Sai o livro Sai o livro Sai o livro Sai o livro Sai o livro Sai o livro Sai o livro Sai o livro
Evaldo Cabral de Mello
Evaldo é especialista em história regional e no período de domínio holandês em Pernambuco no século XVII
Luiz Fernando Pezão (PMDB), candidato à reeleição, tem 31% das intenções de voto
Luiz Fernando Pezão (PMDB), candidato à reeleição, tem 31% das intenções de voto
O ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral
Em nota distribuída no sábado, 6, a assessoria de Cabral disse que o ex-governador "jamais indicou ou interferiu nas nomeações do governo federal, tampouco nas decisões gerenciais da Petrobras"
Sai o livro "Notas Sobre uma Possível A Casa da Farinha", que comprova como autor preparava versos
Em sua poesia, João Cabral oferecia uma visão objetiva, expressa principalmente nos versos sem retoques que retratam a triste realidade nordestina e que tem um ponto alto em Morte e Vida Severina - e que teria extensão, certamente, em A Casa da Farinha, cuja dicção, novamente observa Freitas Filho, é calcada na matriz da literatura de cordel, "pois ele incrementa, ao didatismo inerente a ela, sua voz de poeta maior".
Sai o livro "Notas Sobre uma Possível A Casa da Farinha", que comprova como autor preparava versos
O mesmo planejamento se destaca em A Casa da Farinha, algo nada estranho na obra cabralina. Em outro prefácio da edição, o também poeta Armando Freitas Filho destaca a importância do cuidado do poeta. "Em mais de uma entrevista ou em conversa, ele declarou que prefere preparar de antemão o arcabouço do livro, o seu alcance, do que escrever aleatoriamente os poemas que irão lhe dar volume", escreveu.
Sai o livro "Notas Sobre uma Possível A Casa da Farinha", que comprova como autor preparava versos
A leitura sempre surpreendente de seus poemas logo nos convence de que João Cabral era um arquiteto da poesia - cada verso era cuidadosamente pensado, a fim de dar forma a uma estrutura consistente do poema. Com isso, despertou a atenção dos concretistas que, para se legitimarem, elegeram-no seu precursor.
Sai o livro "Notas Sobre uma Possível A Casa da Farinha", que comprova como autor preparava versos
Novamente, será possível perceber a ruptura radical na linguagem da poesia brasileira provocada por João Cabral. Antes dele, os versos nacionais viviam à sombra do simbolismo e da retórica pomposa. A partir de Pedra do Sono, de 1942, mas especialmente com a publicação de O Cão sem Plumas (1950), o poeta revela uma escrita marcada pelo estilo seco, cortante, uma visão materialista da escrita, além de seu desprezo ao enfeite e à beleza fácil.
Sai o livro "Notas Sobre uma Possível A Casa da Farinha", que comprova como autor preparava versos
Inez Cabral passou a limpo, na máquina de escrever, os dois últimos livros publicados pelo pai, o poeta João Cabral de Melo Neto (1920-1999): Sevilha Andando e Andando Sevilha. Também foi assim com Notas Sobre uma Possível A Casa da Farinha, que ela demorou para trabalhar, como conta na entrevista a seguir.
Sai o livro "Notas Sobre uma Possível A Casa da Farinha", que comprova como autor preparava versos
Mesmo incompleto, o livro é precioso ao revelar a minuciosa pesquisa de João Cabral sobre um assunto que conhecia desde a meninice: o ambiente do local onde é tratada a mandioca até se chegar na farinha. O vocabulário, os hábitos, a prosódia, os detalhes mínimos do processo de produção, nada escapa ao poeta, que testa versos sobre o conflito entre tradição e modernidade.
Sai o livro "Notas Sobre uma Possível A Casa da Farinha", que comprova como autor preparava versos
Trata-se dos bastidores de uma criação na qual João Cabral começou a trabalhar em 1966 - e o livro traz os rascunhos incompletos dos primeiros versos, escritos em 1985. A cegueira impediu seu término e o aumento da falta de visão é notado na caligrafia do poeta que, de redonda e perfeita, torna-se, aos poucos, torta e quase ilegível.
Sai o livro "Notas Sobre uma Possível A Casa da Farinha", que comprova como autor preparava versos
"Ao ler o texto, deparei-me com seu jeito de ser e trabalhar, e com o caminho percorrido desde a ideia inicial até o trabalho concluído", escreve ela no prefácio de "Notas Sobre um Possível A Casa da Farinha", publicado agora pela editora Alfaguara.
Sai o livro "Notas Sobre uma Possível A Casa da Farinha", que comprova como autor preparava versos
Em meados dos anos 1980, o poeta João Cabral de Melo Neto entregou para a filha Inez um fichário escolar com alguns manuscritos dentro. "A cegueira não me deixou terminar, faça o que quiser com isso", disse o escritor a respeito do estudo para um auto que se chamaria A Casa da Farinha. O texto finalizado resumia-se a poucos diálogos, mas Inez percebeu que o material entregue pelo pai trazia uma joia rara: seu processo criativo.
+ fotos sobre Cabral »