Ir para o conteúdo

11 de Setembro: dez anos depois

Atingidas por dois aviões comerciais, as torres gêmeas do WTC queimam no céu de Nova York em 11 de setembro de 2001 - Gulnara Samoilova/AP Gulnara Samoilova/AP

Os ataques terroristas do 11 de Setembro mudaram o mundo em questão de horas. A primeira reação foi questionar: por quê? O que levou 19 muçulmanos a sequestrar jatos comerciais com 40 mil litros de combustível e transformá-los em bombas contra civis? A escassez de explicações para o 11 de Setembro fez do cientista político Samuel Huntington o profeta do momento. Ele passou os anos 90 defendendo que o mundo pós-Guerra Fria seria marcado por conflitos entre identidades culturais, entre as quais a islâmica era a mais encrenqueira. As democracias ocidentais, pluralistas e liberais, seriam sua nêmesis. O choque de civilizações foi a primeira sequela do 11 de Setembro: um surto de islamofobia.

Tragédia consumada, o presidente George W. Bush não tinha outra opção senão um revide proporcional ao golpe. Mas dessa vez o adversário não era um Estado. Na falta de alvos convencionais, ele declarou "guerra ao terror", anunciando sanções contra países que protegessem terroristas e prenunciando as primeiras ações no Afeganistão. Bush encontrou sua doutrina e, os EUA, o unilateralismo após o 11 de Setembro.

Dez anos depois, o esforço consumiu US$ 5 trilhões e contribuiu para o buraco nas contas públicas do país. Pior do que o déficit econômico, porém, foi o desgaste moral. Para trancafiar terroristas capturados, os EUA criaram um centro de detenção em Guantánamo, Cuba, até hoje um espinho na garganta da nação que era arauto dos direitos humanos.

A vida dos americanos também nunca mais foi a mesma depois do 11 de Setembro. A Lei Patriótica deu ao presidente o direito de prender sem acusação prévia suspeitos de terrorismo. Pouco depois, Bush mandou grampear telefonemas e e-mails de cidadãos sem permissão judicial. Viajar de avião virou uma via-crúcis. A segurança nos aeroportos foi reforçada e a inspeção de passageiros aumentou as filas, os atrasos e o desconforto.

Veja também:
som ESTADÃO ESPN: 
Série especial relembra os dez anos desde os ataques
forum PARTICIPE:  Onde você estava quando soube dos atentados?

TV Estadão

Obama e Bush homenageiam vítimas dos ataques do 11 de Setembro | Mais vídeos

Autoridades e cidadãos estiveram em atos para lembrar as vítimas dos atentados

Gustavo Chacra: 'Há brechas na segurança de Nova York' | Mais vídeos

Correspondente do 'Estado' em NY fala sobre a situação nos EUA após os atentados de 11/9

Estadão ESPN

Série especial: 11/9

George W. Bush e Barack Obama fazem discurso em cerimônia

Série especial: 10/9

Ouça entrevista com viúva de uma das vítimas do 11 de Setembro

Estadão ESPN

Série especial: 9/9

Morte de Bin Laden foi anunciada em maio de 2011, mas muitos duvidaram

Série especial: 8/9

EUA passaram a enfrentar problemas políticos com ocupação do Iraque

ESTADÃO ESPN

Série especial: 7/9

Relembre o início da busca e a queda de Saddam Hussein no Iraque

Série especial: 6/9

Invasão do Iraque começou no dia 20 de março de 2003

TV Estadão

O Afeganistão depois do Taliban | Mais vídeos

A jornalista Adriana Carranca viajou duas vezes ao Afeganistão e relata sua experiência

Uma nova maneira de fazer guerra | Mais vídeos

Roberto Godoy explica como o 11/9 deu impulso à revolução de aviões não tripulados

TV Estadão

Islamofobia, o efeito colateral do 11/9 | Mais vídeos

Atentados de 11/9 mudaram para sempre a maneira como os americanos percebiam o Islã

Spektor: 'Obsessão por terrorismo deve sair da agenda dos EUA' | Mais vídeos

Coordenador do Centro de RI da GV analisa como 11/9 marcou os últimos 10 anos

Giuliani: 'Foi a pior experiência da minha vida' | Mais vídeos

O ex-prefeito de Nova York relembra os atentados de 11 de setembro de 2001

Entrevista: Celso Lafer relembra ataques de setembro de 2001 | Mais vídeos

Chanceler de FHC em 2001, Lafer conta como foi a reação do governo brasileiro

O Afeganistão logo após o 11/9 | Mais vídeos

Lameirinhas, atual editor de Inter do 'Estado', foi enviado especial ao Afeganistão em 2001

Estadão ESPN

Série especial: 5/9

Invasão do Afeganistão pelos EUA começou no dia 7 de outubro de 2001

Série especial: 3/9

Após 11/9, Bin Laden passou a ser homem mais procurado pela CIA

Vídeos

Após morte de Bin Laden, Obama homenageia vítimas | Mais vídeos

Presidente visitou o Marco Zero e o Corpo de Bombeiros 54, no centro de Manhattan

O esconderijo de Bin Laden | Mais vídeos

Sangue e pouco luxo no local onde o terrorista mais procurado do mundo foi morto

Reações à morte de Bin Laden | Mais vídeos

Cidadãos e líderes de todo o mundo reagem à notícia da morte do líder da Al-Qaeda

Como Osama se tornou o terrorista mais procurado do mundo | Mais vídeos

Bin Laden já era procurado pelos EUA mesmo antes do 11 de setembro

De 2008: 'NY começa a esquecer o 11/9' | Mais vídeos

Gustavo Chacra fala sobre os 8 anos do atentado terrorista que atingiu Nova York

Estadão ESPN

Série especial: 2/9

Maior atentado terrorista da história também vitimou brasileiros

Série especial: 1/9

343 bombeiros e paramédicos morreram nos resgates

Mais notícias sobre 11 de setembro